Garrafas de lá e de cá

Conheço esse engarrafamento de algum lugar…Depois de uma semana tormentosa em São Paulo, tudo de que eu não precisava no meu primeiro dia de volta à capital era um engarrafamento. Só esqueci de avisar ao sujeito que resolveu capotar com o carro e, assim, transformar meu passeio diário pelo Eixo Monumental numa lenta e dolorosa procissão. Resultado: levei uma hora para cumprir um trajeto que, em condições normais, não exigiria mais do que vinte minutos.

Vinte minutos. Um terço de hora. Mil e duzentos segundos. Tempo suficiente para mudar uma vida. Ou percorrer três quarteirões no Centro de São Paulo. Não deixa de ser engraçado.

Anúncios

2 Respostas so far »

  1. 1

    André said,

    Em que você pensa quando se dá conta de que no tempo que leva de casa até o trabalho – sem capotagem ou engarrafamento – dá para mudar uma vida?

  2. 2

    Estatísticas. Estatísticas de uso do tempo. Elas são feitas em vários países. Felizmente, no Brasil ainda não (tem coisas mais importantes na fila do financiamento).


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: