Viagens (II)

Outro tipo de viagemPassei boa parte destes 40 dias de sumiço viajando. Imagens transcendentais, sensações supernaturais. Acordar todo dia num lugar diferente. Rodar 3.500 quilômetros num carro verde-claro. Encarar sol e chuva, neve e deserto. Ficar de olhos arregalados diante de paisagens muito looooooooucas… E, de repente, estar de volta ao mundo real. O certo é o seguinte: viajar é uma arte e, como tal, virou até livro de filosofia barata. Assim, enquanto não chega minha próxima incursão artística, minhas baratas estão de volta.

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    Trovão said,

    Essa história de arte de viajar merece uma ressalva: viajar pode ser arte quando a viagem é de férias. Minhas últimas viagens foram a trabalho – e me renderam paisagens de aeroportos lotados (e aeroportos vazios, de madrugada, depois de perder a conexão), correrias, nós burocráticos, poucas horas de sono e alguma vontade de voltar para casa…


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: