Outro ano, outro estepe

Mão na rodaA despeito da tenra idade, Brasília ganha, aos poucos, tradições próprias. No caso dos motoristas, por exemplo, há um ritual que se repete todo ano, infalivelmente. Um ente travesso, de pés virados para trás, segundo relatos, entra em carros estacionados na ruaquadra e toma para si os objetos que lhe parecem mais interessantes. A polícia, quando acionada, registra tudo, mas alega não ter meios para deter a fantástica criatura do cerrado.

As vítimas, resignadas, conformam-se em consertar a porta e substituir os equipamentos subtraídos. Uma parte busca as lojas estabelecidas, enquanto a outra, na ânsia de “reduzir o prejuízo”, recorre aos preços imbatíveis do comércio informal. Entre a astúcia dos larápios curupiras e a malandragem deste último grupo, folcloristas e cientistas em geral ainda não conseguiram decidir o que é mais inacreditável.

Anúncios

6 Respostas so far »

  1. 1

    É aquela velha história de pagar várias vezes por uma coisa que já era sua. E eles continuam, não só sendo enganados, mas achando que estão se dando bem…

  2. 2

    Zak said,

    Pelo que entendi, o senhor teve o carro roubado de novo. Acho que, continuando assim, o senhor já poderá entrar em um programa de milhagens. Depois de ter o som, o estepe e o macaco roubados vc ganha de brinde dois dados gigantes na cor roxa para pendurar no retrovisor (roubados claro).
    Tenho apenas que observar a ironia de um carioca vir a ser roubado em Brasília.

  3. 3

    rchia said,

    Zak,
    Já pensei muito nessa ironia. Meu outro episódio de furto, não sei se você se lembra, foi na China. No Rio, nada.

    Cecilia,
    Acredite, há gente que dá risada quando tento explicar isso.

  4. 4

    […] silenciosa para a passividade policial diante dos furtos de automóveis, CD players, rodas e estepes (e até macacos) é de que há delitos mais graves em que se concentrar os esforços. Subtrair, […]

  5. 5

    Alessandra said,

    Opa… alguém disse dados rosas???? Quero o meu então, pois já tive dois rádios roubados (os dois em plena luz do dia!!!!) e um estepe, macaco e chave de roda!!!!!

    Ah, detalhe… em Brasília! Sou daqui, moro aqui mas já viajei para sampa, rio, bh, fortaleza, bahia mas só fui roubada aqui!!!! Surreal!

    Assim… kd meus dados?????

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKk… tem que rir pra não ficar com ruga antes do tempo!

    Abraços

  6. 6

    […] que “o crime incomoda o brasiliense há dois anos”. Entendeu? Trata-se de um crime novo que acontece há dois anos. A matéria, pelo menos, delimita bem as situações de risco, ao informar que “os arrombamentos […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: