Nas trincheiras da alegria

Interiorrr, eu?De tempos em tempos, penso em escrever que Brasília, capital da república, parece uma cidade do interior. Que basta chover para faltar luz. Que o principal jornal estampa briga de vizinhos na primeira página. Que os supermercados não abrem no feriado. Que de vez em quando o motorista tem de frear para não bater na traseira de uma charrete. Poderia escrever sobre isso, mas não passaria de uma grande demonstração de preconceito. Com o interior.

Anúncios

4 Respostas so far »

  1. 1

    Madame Mim said,

    Na cidade da fronteira, onde morei, charretes são um problema sério. Além de circularem nas avenidas principais com velocidade de lesma, em muitas os condutores são crianças. No período que passei lá, teve dois acidentes bem graves, que também estamparam capas de jornais.

    Mas fico espantada de ter charretes em BSB.

  2. 2

    Bel said,

    Muito bom! E saiba que eu penso a mesma coisa sobre Fortaleza… eheheheh

  3. 3

    […] ter pegado um táxi, caminhado, pulado na garupa de uma bicicleta ou até pedido carona a um dos carroceiros que circulam pela cidade. Em vez disso, cedi à tentação de confirmar a sabedoria popular e subi na zebrinha linha 22, […]

  4. 4

    […] os recém-chegados à cosmopolita capital do Brasil. A opção, garantem os locais, não é traço interiorano; é pura tradição. Mas as peculiaridades do calendário eventualmente levam a situações um […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: