Andança

Vim, tanta areia andeiAntes o problema de Brasília fosse apenas não ter calçada. A verdade é que o heróico pedestre precisa vencer muito mais que a falta de meio-fio para chegar a algum lugar. Tome-se como exemplo a caminhada da quadra 1 à 5 do Setor de Autarquias Sul. Para cumprir a missão, é impossível percorrer qualquer trajeto que se assemelhe, mesmo que vagamente, a uma linha reta. São “estacionamentos” de terra, passagens sem saída, depressões súbitas, áreas interditadas: tudo a conspirar contra o andarilho. No fim, 500 metros podem se transformar, num piscar de olhos, em 700, 800… E, se bobear, o sujeito ainda acaba no prédio errado.

***

Outra prova interessante da olimpíada do pedestre é atravessar o Eixo Monumental. Em vários trechos, essa via desimportante, que não faz mais que definir o Plano Piloto, não tem sinal, farol, semáforo ou sinaleiro. Ao descer num ponto mal localizado, o caminhante que deseja ir do norte ao sul ou do sul ao norte vira um arremedo de Eddie Murphy no filme Os picaretas. Acredite: na telona, é engraçado.

Anúncios

8 Respostas so far »

  1. 1

    ReMoTa said,

    Tá vendo só? É por isso que gosto d’ocê, caro colega blogante, sem nem te conhecer…

    Ontem mesmo fui ao prédio da Polícia Federal, ali no Setor de Autarquias Sul. E pensei, suando, em como é difícil caminhar ali. Na minha opinião, o pior trecho é aquele “estacionamento” ao lado do futuro Bar da Brahma (antigo Monumental). Tem brita, buraco, altos e baixos… e eu, de cima do meu salto plataforma, só pensava: “eu não vou cair… eu não vou cair… eu não vou cair”. E não é que eu consegui me manter de pé??? Ó-te-mo!

  2. 2

    daniel said,

    há controvérsia sobre as calçadas. mas como meu tempo de pedreste em brasilia esta ha 15 anos luz daqui, nao posso contra-argumentar.
    sobre o eixo monumental, ele serve para separar a chuva. as vezes chove no parque mas nao chove no nilson nelson e vice-versa…

  3. 3

    Bel said,

    Fiquei rindo sozinha aqui lembrando da cena do filme… kkkkk
    mas é mega perigoso. Já atravessei mto o eixão. O monumental acho que só passei de carro a vida inteira. Mas o eixão… aventura! Adrenalina totaaaal!

  4. 4

    André said,

    RC, ano passado fiz um trabalho aí em BSB durante 5 semanas. Caminhava todo dia pela manhã do Setor Hoteleiro Norte ao Setor Bancário Norte. E não é que eu tinha a mesma impressão que você? Um dia eu errei uma das curvas do túnel que dá acesso ao metrô (não me pergunte como) e fui parar num lugar diferente. Mas aí eu vi o prédio onde deveria trabalhar a uns 500 metros. Pensei: “Pô, é só seguir reto!”. Mal sabia eu que 300 metros adiante, simplesmente não havia por onde descer pra atravessar uma avenida. Tive que voltar tudo, blasfemando um monte por conta da irracionalidade espacial brasiliense…

    Seu blogue está linkado lá na lista das minhas leituras. Abraços,

  5. 5

    rchia said,

    ReMoTa,
    Se bobear a gente estava escorregando simultaneamente em pontos diferentes do SAS.

    Bel,
    Adrenalina é a palavra certa. Para quem gosta de emoção, é uma opção certeira. E de graça.

    André,
    Quando você estiver no Setor Hoteleiro Norte, pegue a zebrinha (acho que 22), que ela passa em todos os lugares (do mundo).

  6. 6

    Madame said,

    Ah, não…vcs reclamam de barriga cheia.O trânsito aí é maravilhoso, os carros andam…e parece que respeitam sinais e faixas.Um paraíso se comparado com a baderna de Curitiba.
    Aqui tem calçada aos montes, mas a falta de respeito pelas faixas e pelos pedestres é gigante. Os ônibus aqui são os reis do universo, não estão nem aí pra faixa, calçada ou qq sinalização.

  7. 7

    […] troca de endereço. Passa a falar de outros assuntos. Aprende a se situar, a andar na linha e a superar obstáculos. Até começa ase alimentar melhor. Em respeito ao movimento incessante da vida, para marcar meus […]

  8. 8

    […] de fim de semana, mas pega o carro para ir à padaria no bloco ao lado. A desculpa preferida é a falta de estrutura para as caminhadas. “Não tem calçada”, diz um. “Faz muito sol”, argumenta outro. “É […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: