Ciclo da vida

Para voltar, dê a voltaPara o brasiliense, ainda na pré-adolescência, revelam-se limpidamente as etapas fundamentais do ciclo da vida: nascer, crescer, passar num concurso público, financiar um apartamento no Plano, comprar um Tucson e se aposentar. Reproduzir é uma possibilidade; morrer, uma contingência. Perdido no ponto médio, devoto do aluguel e fidelíssimo a um destemido Palio 2006, nunca vi com tanta simpatia a idéia de aumentar a família…

Anúncios

10 Respostas so far »

  1. 1

    Trovão said,

    O que é um Tucson?

  2. 2

    André said,

    Trovão, é sempre um alento saber que tem alguém mais desligado do mundo do que eu. Tucson é uma monstruosidade motorizada, um daqueles carros grandes e altos que aparecem em propagandas atravessando desertos e lamaçais, e são comprados por gente que não sai do asfalto e acha que praia precisa de uns azulejos para ficar realmente legal.
    Ginsu, depois que a gente aumenta a família, fica difícil entender por que a gente reluta tanto.

  3. 3

    Bel said,

    Preciso concordar: vc descreveu com propriedade o esteriótipo brasiliense. rs rs

  4. 4

    Madame Mim said,

    Ahahah…sempre ótimos seus resumos de BSB.

  5. 5

    Mari said,

    Vc se esqueceu de dar a opção de Águas Claras, companheiro!
    abs

  6. 6

    Mashaoluo said,

    Toda vez que penso em voltar para Brasília leio seu blog, vou a praia, tomo uma cerva boa e barata e me conformo com a inexistência de broto de feijão e brócolis na terra Natal.

  7. 7

    […] cenário à margem dos bloquinhos de montar, do consumismo desenfreado, das necessidades febris de roteiros inevitáveis. E de janelas […]

  8. 8

    […] transtorno bipolar, entre a euforia proporcionada pela tranqüilidade das férias e a depressão do ideal de vida local, tudo isso com a sensação episódica de não sair do lugar. Se sou feliz? Como diria Lao-Tsé, […]

  9. 9

    […] do rádio (88,7 FM), as batatinhas fritas servidas em marmitex, a brisa noturna. Na cidade onde o ideal é ser igual, o Cine Drive-In é um alento, bem resumido em seu slogan: “Que tal um programa […]

  10. 10

    […] não vendi minha alma, nem comprei um imóvel – o que, dizem por aí, daria no […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: