Faraônica

InspiraçãoO que a modernista Brasília teria em comum com o Antigo Egito? Segundo o incrível livro Brasília secreta*, da egiptóloga Iara Kern e do professor de português Ernani Pimentel, muito mais do que múmias e serpentes. A arquitetura, a disposição na forma das asas de um pássaro e as semelhanças entre seus fundadores (o presidente JK e o faraó Akhenaton) indicariam, na análise dos autores, uma ligação umbilical entre a capital brasileira e a cidade antiga de Akhetaton.

De fato, Juscelino registrou em suas memórias: “Hoje, tanto tempo decorrido, pergunto-me, às vezes, se essa admiração por Akhenaton, surgida na mocidade, não constituiu a chama, distante e de certo modo romântica, que acendeu e alimentou meu ideal, realizado na maturidade, de construir, no Planalto Central, Brasília – a Nova Capital do Brasil”. Mas Iara Kern vai além da mera inspiração. JK, para ela, foi uma reencarnação de Akhenaton, com quem compartilha, por exemplo, a morte trágica 16 anos depois da inauguração de sua grande obra. O Memorial JK, aliás, poderia ser comparado às pirâmides, que guardavam os restos mortais dos faraós.

Yes, nós temos pirâmide!

* A primeira edição do livro saiu em 2000 pela editora Pórtico. A edição atual é de 2009, lançada pela Vestcon, editora do professor Pimentel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: