Brasília, ano V

Pelo vidroNum passe de mágica, num piscar de olhos, numa fração de segundo, num estalar de dedos, ou noutro clichê qualquer, inicio nestes dias meu quinto ano de Brasília. Do clássico questionamento heideggeriano – o que estou fazendo aqui? – à caminhada irracional rumo a um beco sem saída, nunca pensei em passar tanto tempo na capital da República, assistindo à minha lenta transformação em barata. Hoje vivo um transtorno bipolar, entre a euforia proporcionada pela tranqüilidade das férias e a depressão do ideal de vida local, tudo isso com a sensação episódica de não sair do lugar. Se sou feliz? Como diria Lao-Tsé, talvez num dia de Paulo Coelho, a felicidade é um estado de espírito. O que, obviamente, não se aplica ao meu caso, já que estou no Distrito Federal.

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    Márcia F. said,

    Estive em Brasília por duas ou três vezes, e não esqueço do que senti: os espaços mais que amplos, como dizer, quase infinitos, fizeram com que me sentisse muito só. Grandes espaços para atravessar entre duas quadras… é tão diferente de qualquer outro lugar… numa dessas travessias, uma chuva… não há marquises, não há muros onde se encostar… completo desamparo. Árvores muitas, tão verdes. O arquiteto pensou nas formas delicadas do concreto, monumentos parecem suspensos por invisíveis fios, pareceu-me uma cidade deserta de uma civilização perdida, com naves pousadas prontas pra partir…A chuva? Cheguei completamente molhada ao hotel, a recepção sorriu benevolente quando justifiquei: não há marquises em Brasília…( e não há lugar para uma pobre mulher entregue aos seus desvarios…)


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: