Preconceito lingüístico

Boca neutraUm dos maiores orgulhos do brasiliense, nato ou naturalizado, é o sotaque. A qualificação pouco importa. Neutro, padrão, jornalnacionálico: o essencial é não repetir o “r” retroflexo dos caipiras, as vogais abertas dos nordestinos, o “s” chiante dos cariocas. Comer sílabas como os mineiros ou interjeicionar como os gaúchos nem pensar. Um autêntico e cosmopolita candango exibe destreza nas fricativas velares surdas, elegância nas vibrantes simples alveolares e precisão nas oclusivas bilabiais sonoras. De fato, com essa discrição toda, nem sempre é fácil identificar um brasiliense só pelo jeito de falar.

Véi, isso é muito massa, tá ligado?

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    Flavia said,

    “Tipo isso mesmo”. Muito bom!


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: