Archive for Luxúria

Milagre

E no sétimo dia...Orçamentos milionários para festas insuspeitas já viraram uma tradição de Brasília. Aniversário da cidade, Sete de Setembro, fim de ano: tudo é motivo para gastar milhões em atrações, decoração, equipamentos, serviços. A novidade de 2011 é que o Tribunal de Contas do Distrito Federal resolveu suspender a licitação da Secretaria de Cultura para contratação de empresa responsável pela festa de réveillon. Para os conselheiros do TCDF, há indícios de “combinação de valores”, “sobrepreço” e “restrição da concorrência”, com preços até 200% superiores aos de mercado. Detalhe: o vencedor seria conhecido nesta quinta, dia 15, o que daria à empresa pouco mais de duas semanas para montar uma festa de R$ 4,45 milhões.

Um milagre para evitar outro milagre.

Anúncios

Leave a comment »

Justify my love

Parabéns pra você...Um debate acalorado movimenta a capital nos últimos dez dias: Madonna ou Paul McCartney, quem deve fazer o grande show dos 50 anos de Brasília? O ex-beatle quase foi descartado, por não garantir exclusividade, mas Macca, aparentemente, continua firme na disputa. Madonna, por sua vez, mantém o mistério, enquanto se engaja em ações filantrópicas no Rio. Com um ou outra, ou ainda uma terceira (Beyoncé?), a organização da festa tem uma tarefa complicada pela frente: decidir se o parabéns para a capital brasileira vai ser em português ou inglês.

Comments (3) »

O samba abunda (II)

Do Porto Seco para a SapucaíOs foliões brasilienses estão em polvorosa. A cidade não apenas será enredo da hendecacampeã Beija-Flor no Carnaval do Rio em 2010, como também poderá entrar com o samba que conduzirá a escola na avenida (aham!). No último domingo, grandes nomes da azul-e-branco de Nilópolis passaram pela quadra da gloriosa Aruc, 29 vezes vencedora no Distrito Federal (portanto, como todo mundo sabe, eneaicosacampeã), e escolheram quatro criações de compositores locais, que enfrentarão as pratas da casa em agosto. Destaque para o samba de Cláudio Vagareza, Lollo e Binho da Paz, que em 29 versos não cita uma única vez os nomes de Lucio Costa e Oscar Niemeyer. Original.

Reluz num sonho encantado
Vai… meu Beija-Flor aventureiro
Anunciar a terra prometida
Visão divinal da flor do cerrado brasileiro
Em lágrimas que abraçam o luar
Refletiu amor para a eternidade
E emergiu na ancestral herança de Aketaton
Nas asas sagradas de Íbis, Egito foi a sua inspiração
Desbravadores ao encontrar esse chão
Rasgando o seu coração, erguem bandeiras
Sopram os ventos da liberdade
Dos revoltosos, as insurreições

Raiou, o Deus sol guiou
A missão alcançou no centro-oeste chegou
Onde a natureza emoldurava a imensidão
Palmilhou o solo da nação

JK, a luz da modernidade
Esperança e prosperidade
Candango suor da criação
Desperta gigante, capital da esperança
Do papel, a cruz se lança como sonho a voar
E hoje brilha cada alvorada
Ao romper da madrugada resplandece o seu valor
Patrimônio da humanidade
Realidade na família Beija-Flor

Um canto de amor ecoa
Brasília é arte e faz encantar
O povo da baixada te abraça
Orgulhoso a te exaltar

* O enredo desinteressado da Beija-Flor para 2010 é “Brilhante ao sol do novo mundo, Brasília do sonho à realidade, a capital da esperança”.

Comments (6) »

O samba abunda

Gaúcha Estado Maior da Restinga, Carnaval 2009Se o Carnaval não vai a Brasília, Brasília vai ao Carnaval. E vai, segundo rumores, de Beija-Flor, campeã de cinco dos últimos sete desfiles do Grupo Especial do Rio. A escola de Nilópolis disputava a honra de homenagear os 50 anos de Brasília – e uma mixaria de R$ 7 milhões como incentivo – com Mocidade e Portela, entre outras menos cotadas, mas sempre foi a favorita. O empenho em fazer um grande desfile em 2010, ano que passa a reunir Carnaval, cinqüentenário e, opa!, eleições, é tamanho que já atraiu o debilitado Joãosinho Trinta e o próprio Oscar Niemeyer, carnavalesco da capital (em parceria com Lucio Costa) e do Sambódromo carioca. A comissão de carnaval da Beija-Flor promete destacar na avenida, em delicados tons poéticos, os valores mais prezados pelo centenário arquiteto.

“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein.”
Oscar Niemeyer

Comments (4) »

Estrelas para os 49

Vendo estrelasÉ incrível. Depois de fazer 48 anos em abril de 2008, Brasília completa 49 anos este mês, e é bem provável que festeje o primeiro cinqüentenário em 2010. Para puxar a comemoração do próximo dia 21, o Governo do Distrito Federal convocou um time de estrelas: Sorriso Maroto, Jota Quest, Xuxa, Jorge e Matheus e Claúdia Leitte. Com essa constelação, o GDF espera superar o público do ano passado, estimado em 1,2 milhão de pessoas. O bom senso indicaria certa dificuldade em concentrar o equivalente a mais da metade dos 2,4 milhões de habitantes do Distrito Federal na Esplanada dos Ministérios, mas, se todos os funcionários do Congresso aparecerem para trabalhar no dia 20 (segunda-feira) e ficarem para a festa, quem sabe, não é mesmo?

Comments (5) »

Um custo de vida

É vendavalO assunto “remuneração em Brasília” enseja, invariavelmente, perguntas sobre custo de vida. Uma das teses por trás das reivindicações salariais, aliás, costuma ser justamente essa: é muito caro viver por aqui. Quanto a isso, ressalvas à parte, não há dúvida. O problema é a ordem dos fatores. A renda elevada é necessária devido ao custo de vida alto ou o custo de vida alto é conseqüência da renda elevada? Talvez seja confiar demais em conhecimentos parcos de oferta, demanda, preço de equilíbrio e outros conceitos que costumam me causar dor de cabeça, mas ouso apostar na segunda hipótese. É claro que, quando se trata de dinheiro no bolso, lógica é o último item considerado. Assim, registre-se nos autos: viver em Brasília é caro pra caramba. E enfrentar essa dura realidade armado apenas com a maior renda per capita do país é um ato de heroísmo digno de nota. Cada um dê a sua.

Comments (7) »